• GTD no Porto
  • A Arte da Produtividade Sem Stress
  • GTD® na sua Organização

Criar um Arquivo GTD em versão digital

Nota: este guia está disponível para download em formato PDF na secção de materiais para download.

Após a recolha e clarificação de todas as “coisas” que nos ocupam a vida e atenção, a metodologia Getting Things Done® aconselha a guardarmos (mesmo que seja temporariamente) o resultado desse processo em locais físicos e bem definidos.

As Próximas Acções ficam, logicamente, em listas de próximas acções divididas por contextos. Eventos ou acções com datas específicas vão para uma agenda ou sistema de lembretes e acções que não depende de nós para uma lista de pendentes.

Mas para onde vão todas as coisas que não têm uma acção como resultado? Isto é, todas aquelas sobre as quais não temos que realmente fazer nada. Quando não há uma acção a ser realizada, sobram 3 hipóteses:

  1. Na verdade, não interessa para nada. Vai para o Lixo.
  2. Tem interesse, mas não para já (devido a limitações de tempo, recursos, vontade, etc). Algo que queremos não perder de vista. Vai para a Incubadora (UmDia/Talvez).
  3. Tem interesse apenas de consulta, isto é, serve como material de referência que pode vir a ser útil ou não. Vai para o Arquivo.

Este artigo foca-se apenas no ponto 3, do ponto de vista de uma implementação digital desta componente do sistema GTD.

Ler mais

Organização e Criatividade: amigos ou inimigos?

“Vivemos e trabalhamos em diferentes níveis ao mesmo tempo. Quando um nível é perturbado, vai tirar energia e foco de outros, até que seja resolvido. Quando as coisas estão em equilíbrio, um fluxo natural e sustentável de energia criativa fica ao nosso alcance para todas as necessidades Organização e Criatividade: Amigos ou Inimigos? Acho interessante […]

Ler mais

GTD em piloto automático – as fases de aprendizagem

Invariavelmente, quando entro em contacto com alguém após já terem tido alguma formação em GTD, sinto uma séria mea-culpa: “sabes, ainda não implementei tanto disto quanto devia…”. É estranho pelo facto de que aquilo que ensinamos é tão simples, básico e de senso-comum que parece quase ridículo que ainda não o tenham implementado por completo. […]

Ler mais

À espera de clareza

« Se ainda não está no ponto em que tem clareza, então faça disso o seu primeiro objectivo. É um grande desperdício de tempo viver sem estar claro sobre aquilo que quer. A maioria das pessoas deambula durante demasiado tempo num estado de “Não sei o que fazer”. Esperam que alguma força externa lhes dê […]

Ler mais