GTD Híbrido (Papel + Digital)

Por muito que se queira adoptar um sistema GTD puramente em papel ou em versão digital, é praticamente impossível fazê-lo. Os amantes do papel terão inevitavelmente que lidar com o email, e aqueles que preferem ter tudo no mundo digital nem sempre conseguem fugir dos papéis, cartas ou recados que Ler mais…

Quando rever o quê?

Uma dúvida muito frequentemente levantada em relação à fase de revisão é “com que frequência devo olhar para as minhas listas?”. Não há uma resposta directa a esta pergunta, pois varia de pessoa para pessoa, mas aqui ficam algumas linhas orientadoras: Calendário: quando precisa de saber as coisas importantes “para Ler mais…

Revisão Anual

A Revisão é a 4ª etapa das 5 fases do fluxo de trabalho GTD. A sua importância, embora negligenciada frequentemente, é crucial para o funcionamento do sistema e para que a mente possa depositar toda a confiança nele, libertando energia e atenção para aspectos mais subtis e importantes da nossa vida.

Em que consiste a Revisão? Certificar que as nossas listas – e que o sistema em geral – está sincronizado com o nosso mundo, a nossa realidade. Durante a semana de trabalho, queremos ter a certeza que aquilo que há para fazer está reflectido nas listas. Queremos ter a certeza que nada ficou para trás, nada está desactualizado ou fora de sítio. A fase de Revisão assegura tudo isto, ao trazer de novo à nossa atenção alguns itens específicos em momentos apropriados.

Existem diferentes tipos de Revisões, consoante aquilo que se está a rever e a periodicidade da mesma:

  • Revisões diárias (ou quase): para as listas mais importantes a partir das quais trabalhamos – próximas acções, listas de contextos, calendário
  • Revisão semanal: das componentes mais importantes de GTD. Consiste em fazer uma exteriorização geral e limpeza do espaço, rever todas as listas e material de apoio, sincronizar todos os projectos e dar tempo e espaço à criatividade. A revisão semanal assegura que durante a semana o nosso trabalho está a ser feito com perspectiva e prepara-o para o futuro.
  • Revisões extras: podem ser feitas quando necessário, por motivos ou necessidades especiais.

É nesta categoria de revisões extras que enquadramos esta especial Revisão Anual. Tal como David Allen escreveu na sua mensagem de final de ano, nada melhor que arrumarmos o ano velho para darmos espaço suficiente às coisas novas que nos vão chegar em 2011.

Aqui ficam algumas sugestões e guias orientadoras para fazer a sua Revisão Anual pessoal antes do final de Dezembro.  (mais…)

Rever o passado, planear o futuro – Mensagem de final de ano

Muito em breve teremos aqui no blog um artigo/guia exclusivo para uma revisão e limpeza de final de ano.

(Mensagem de final de ano de David Allen original, traduzida para português)

Olá a todos,

David Allen

Com o aproximar do final de 2010, é uma boa altura para deixar para trás aquilo que já não funciona para vocês – físico, mental ou emocionalmente. Vão ficar estupefactos com a energia criativa que receberão depois desse processo. Aposto que têm pelo menos um, senão mais, projectos que vos irão entusiasmar, motivar, e que estão simplesmente à espera da oportunidade para aparecerem. E provavelmente alguns dos projectos que já estão em movimento, também poderão beneficiar de ideias novas e criativas. Largar as velhas é criar espaço para as novas, se o permitirem.

Tudo de bom,

David Allen

É tempo de limpeza.

O final do ano e o início de um novo é uma grande evento metafórico que podem usar para auxiliar num aspecto crítico da vossa criatividade construtiva – livrem-se de tudo o que puderem. (mais…)

Horizontes de Foco

À medida que novas situações surgem, é necessário ir tomando decisões sobre o que é mais importante e o que pode esperar mais um bocadinho.
O sistema GTD quebra por completo com a abordagem tradicional de definir listas de tarefas com prioridades (A,B,C,… 1,2,3,4,5… etc). Em vez disso, diversas outras técnicas são utilizadas para decidirmos onde devemos investir o nosso tempo e energia. Uma dessas técnicas, que vai muito para além de um auxílio à tomada de decisões, são os Horizontes de Foco. 

Um guia para a vida
Utilizar e compreender os Horizontes de Foco é ter um guia para as nossas acções, decisões, prioridades e acima de tudo, para a nossa vida. Tendo este peso, é muito importante não serem deixados de lado em qualquer implementação de GTD.